Estresse e qualidade do sono

O estresse nas grandes cidades afeta a qualidade do sono de diferentes maneiras, portanto relacionamos abaixo dois dos mais comuns inimigos do sono:

1. Tensão muscular. Após um dia inteiro diante de um computador, de muita atividade mental e baixo nível de atividade física, a musculatura fica tensa,  enrijecida, e nem percebemos a sensação de peso que isso acarreta. Em torno de 50% do peso corporal é composto de músculos, o que nos permite  imaginar quanto de desconforto uma musculatura tensa causa quando você vai para a cama. Para ter uma noção prática, procure fazer um alongamento do corpo todo antes de dormir. Não precisa mais do que 15 minutos de alongamento leve e você perceberá o quanto se sente mais leve e sonolento. Dormirá com mais facilidade e despertará com mais disposição.

2. Uso de equipamentos eletrônicos. Tudo que você não precisa antes de dormir é mais estimulação mental.  Por isso o uso de computadores, celulares e televisão antes de dormir causa um grande prejuízo ao sono, pois precisamos de relaxamento e não de estímulos mentais antes de dormir. Atividades mentais antes de dormir devem ser leves, prazerosas, relaxantes, jamais filmes de ação e suspense, assim como uso de redes sociais.

3. Finalmente, não poderia deixar de citar diversos outros fatores que prejudicam a qualidade do sono: café em excesso, atividade física tarde da noite, ir para a cama muito tarde e acordar cedo, calor no quarto, luz, ruídos excessivos, colchão inadequado e muitos outros.

Texto escrito pelo Dr. Lincoln C. Andrade

Permitida a reprodução e publicação desde que citada a fonte (autor e site)

Ainda não há comentários.

Deixe um comentário