fbpx

Crises de pânico causadas por término de relacionamento amoroso

O término inesperado de um relacionamento amoroso costuma desencadear um tsunami emocional na pessoa que foi deixada pelo parceiro. Um estado mental de elevado estresse, composto por sentimentos de rejeição, abandono e menosvalia associado à tristeza,  ansiedade, insônia, perda de apetite e de interesse nas atividades diárias é comum e faz parte da reação geral de ajustamento do ser humano.

Quando a reação de ajustamento à nova realidade é muito pesada, superando os recursos de enfrentamento mentais, emocionais e sociais da pessoa que foi deixada, uma série de reações mais graves pode ocorrer, entre elas o aparecimento súbito de crises de pânico.

As crises de pânico são causadas pela ativação do sistema nervoso e caracterizadas por alguns ou todos os sintomas relacionados a seguir: palpitações, sensação de falta de ar ou sufocação, formigamento dos membros, vertigem, sudorese, tremores, diarreia, náuseas, vômito e até sensação de morte iminente, motivo do uso do termo "pânico".

Com o surgimento das crises de pânico a situação emocional da pessoa se agrava rapidamente. Segue-se a busca de atendimento médico e visitas frequentes ao pronto-atendimento, sempre com avaliação de que não se trata de algo grave, de que se trata de algo "só emocional", o que pouco contribui para melhorar o estado mental de quem está em busca de auxílio.

Caso a pessoa que foi deixada pelo parceiro já sofra por transtorno de pânico o risco de voltar a ter crises é considerável. E é importante frisar que crises de pânico devem ser tratadas por médicos especialistas, mais propriamente por psiquiatras especializados no tratamento de transtornos de ansiedade.

Em meu trabalho de 15 anos com aconselhamento e tratamento de pessoas sofrendo devido a relacionamentos amorosos, sempre me surpreendo com a pouca importância atribuída, mesmo entre profissionais de saúde mental, à dor do amor. Quem já sofreu por amor, e me incluo nesse grupo sem sombra de dúvida, sabe o quanto dói, e que não há remédio de ação rápida para a cura. Como diz a bela música de cazuza e frejat "você me chora dores de outro amor, se abre e acaba comigo...".

Texto escrito pelo Dr. Lincoln C. Andrade

Permitida a reprodução e divulgação desde que citada a fonte (autor e site)

*Dr. Lincoln Andrade é medico psiquiatra especializado no tratamento de pessoas em crise emocional, estresse, ansiedade e pânico. Atende pessoas em crise emocional de origem amorosa e sexual há 15 anos. É sexólogo formado pelo projeto sexualidade (PROSEX) do hospital das clínicas da USP. Agendamento de consultas pelos fones (41) 30391890 e 996437333.

Ainda não há comentários.

Deixe um comentário