Conheça a ansiedade do vestibulando antes e durante as provas, e seu tratamento

Segundo pesquisas realizadas com vestibulandos, muitas são os fatores capazes de causar  preocupação, ansiedade e nervosismo antes e durante as provas do vestibular. Para informar melhor os "vestibas" e suas famílias, relacionei abaixo as causas mais frequentes citadas nesses estudos. A lista abaixo não está classificada em ordem de gravidade ou frequência, e somente serve como informação geral:

  1. Não se sentir preparado para as provas
  2. Estar prestando vestibular pela primeira vez
  3. Falta de apoio da família quanto à escolha do curso pretendido
  4. Cobrança excessiva da família
  5. Sentir-se pressionado(a) pela família quanto à escolha do curso
  6. Não estar convicto quanto a escolha do curso para o qual está prestando as provas
  7. grande número de candidatos por vaga no curso escolhido
  8. Falta de domínio em alguma das  matérias constantes na prova
  9. Necessidade de domínio de muitos conteúdos
  10. Cobrança de amigos
  11. Medo de decepcionar familiares e/ou namorado(a)
  12. Medo de reprovar
  13. Medo do nível de dificuldade das provas
  14. Medo de "travar" durante as provas
  15. Falta de condições financeiras para cursar a universidade

Resultado de imagem para anxiety of young women

O problema maior ocorre quando o vestibulando é muito ansioso, muito reativo ao estresse ou exageradamente autoexigente. Jovens assim geralmente apresentam preocupação constante, antecipam o risco de fracassar, se angustiam, dormem mal, têm dores musculares, tensão, as vezes se irritam e ficam muito cansados. Por ocasião das provas a ansiedade cresce muito e tais vestibulandos correm o risco de "travar", "dar branco" como costumam dizer.

A situação pode ficar ainda pior quando o desafio é muito grande, o curso pretendido ou a universidade tem  muita concorrência, ou quando o estudante já está tentando aprovação há mais de um ano.

Vestibulandos que sofrem de ansiedade em grau elevado devem procurar tratamento especializado por vários motivos. O motivo mais imediato é para evitar fracassar nos exames devido a dificuldade de controle da ansiedade. O mais remoto é para evitar sofrimento futuro em outras ocasiões que envolvam nível maior de estresse.

O controle do estresse e da ansiedade pode ser feito com ou sem medicamentos, dependendo da gravidade da situação, da pressa para o controle dos sintomas ou da escolha do vestibulando.

Os recursos necessários para o controle e tratamento do estresse e da ansiedade do vestibulando são igualmente efetivos para os chamados "concurseiros", pessoas que estudam muito para passar em concursos públicos.

Para mais informações sobre tratamento vá ao menu deste site e clique em TRATAMENTOS e depois em ANSIEDADE E VESTIBULAR.

Artigo de autoria do Dr. Lincoln Cesar Andrade*

Permitida a reprodução e publicação desde que citada a fonte (autor e site)

* Dr. Lincoln C. Andrade é médico psiquiatra com residência médica pelo Hospital das clínicas da USP, especializado no atendimento de pessoas em crise emocional, estresse, ansiedade, medo e pânico. Criou em mantém em sua clínica o programa CALMA, para redução do estresse e controle da ansiedade. Agendamento de consultas pelos fones (41) 30391890 e 996437333. 

Ainda não há comentários.

Deixe um comentário