fbpx

Afinal, quem é o especialista em tratar disfunção erétil e ejaculação precoce?

Quando diante de uma disfunção sexual, como no caso de disfunção erétil (DE), também conhecida como impotência, ou ejaculação precoce, a maioria dos homens sente vergonha de procurar ajuda. Pesquisas demonstram que somente uma minoria dos homens procura ajuda, muitos por pressão de suas companheiras.

Após o homem vencer sua inibição e decidir procurar ajuda, geralmente procura um urologista, pois entende que se trata do especialista que trata problemas sexuais masculinos, mas, na verdade, o profissional a ser procurado é o especialista em sexualidade humana.

Esse profissional, especializado em sexualidade humana, pode ser um médico ou um psicólogo, e o profissional que vai tratar a disfunção, assim como o tipo de tratamento, dependerá da causa do problema.  Ficou confuso? Então explicarei melhor abaixo.

As causas das disfunções sexuais são diversas, sendo que aproximadamente 70% têm causa psicológica e 30% têm causa orgânica e psicológica associadas. A disfunção erétil de causa orgânica atinge geralmente homens acima de 55 anos, sendo a causa mais comum os fatores de risco cardiovasculares ligados ao estilo de vida.

Uma porcentagem menor de homens tem disfunção erétil devido a problemas psiquiátricos, hormonais, neurológicos, por abuso de substâncias, uso de certos medicamentos e outras causas ainda menos frequentes. A maioria absoluta dos homens jovens com DE tem causa primariamente psicológica.

Uma das  causas de disfunção erétil que costuma ser pouco comentada é a falta de desejo sexual, pois ainda existe o mito cultural de que o homem está sempre pronto para uma relação sexual, bastando a mulher demonstrar interesse, o que não corresponde à verdade.  Já a ejaculação precoce pode afetar homens em qualquer idade e tem causa mista, orgânica e psicológica

Devido as múltiplas causas das disfunções sexuais masculinas, o primeiro passo para o tratamento correto é uma consulta inicial de avaliação bastante detalhada, rigorosa, o que possibilita identificar a causa da disfunção. Ao contrário do que muitos homens pensam, na maioria dos casos essa avaliação inicial não requer a solicitação de exames de imagem ou exames muito especializados sobre a integridade das estruturas sexuais do organismo masculino. O mais importante é o rigor da entrevista de avaliação inicial, muitas vezes seguida de alguns exames de sangue. Grande parte das falhas de tratamento das disfunções sexuais masculinas se deve a avaliações diagnósticas apressadas e mal conduzidas, o que acaba  reforçando o problema.

Logo, o ideal é que pelo menos a  avaliação inicial seja realizada por um médico especialista em sexualidade humana. Esse médico, quando especialista, costuma ser um urologista ou um psiquiatra. Após o diagnóstico da causa da disfunção sexual, o tratamento será também específico para a causa, seja essa psicológica, orgânica ou ambas.

Quando se tratar de causa orgânica, a conduta médica poderá variar desde aconselhamento e orientação para mudança de estilo de vida até tratamento de problemas específicos, como diabete, hipertensão, doença cardíaca, etc.

É muito importante lembrar que aproximadamente 70% dos casos de disfunção erétil tem causa exclusivamente psicológica, e quase todos os casos de disfunção erétil de origem orgânica desencadeiam ansiedade de desempenho sexual. Logo, na maioria dos casos estará indicada a terapia sexual, independente da causa da disfunção erétil, pois todas as disfunções sexuais trazem consigo também componentes psicológicos, conjugais e psicossociais.  A terapia sexual costuma ser conduzida pelo terapeuta sexual, que geralmente é um médico psiquiatra especializado ou um psicólogo especializado.

Em resumo: independentemente da causa, é muito importante que uma rigorosa avaliação médica e psicológica inicial seja conduzida por um especialista em sexualidade humana experiente, assim como o posterior tratamento. Em caso da identificação de uma causa orgânica grave, o paciente deverá ser encaminhado para um médico especialista na doença orgânica diagnosticada, podendo seguir em terapia sexual quando necessário.

Artigo de autoria do Dr. Lincoln Cesar Andrade

Permitida a reprodução e divulgação, desde que citada a fonte (autor e site)

Dr. Lincoln Andrade é Especialista em Sexualidade Humana pelo projeto sexualidade (PROSEX), do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da USP, com quase 15  anos de experiência atendendo pessoas e casais com problemas afetivos e sexuais. É também médico psiquiatra, com residência médica pelo hospital das clínicas da USP (HC/RP),  especializado no tratamento de pessoas em crise emocional, estresse, ansiedade e pânico.  Agendamento de consultas pelos fones (41) 30391890 e 996437333.

"Clínica Dr. Lincoln Andrade, a clínica de referência no tratamento do estresse elevado,  ansiedade, pânico e crises nervosas em Curitiba".

 

Ainda não há comentários.

Deixe um comentário