fbpx

A insegurança erétil e a impotência sexual masculina

Você sabe o que é insegurança erétil?

Poucos homens já ouviram falar ou  conhecem a expressão "insegurança erétil", algo muito importante quando ele homem sofre de disfunção erétil, independentemente da causa da disfunção.

Insegurança erétil, em poucas palavras, é o medo de falhar na cama, o componente psicológico da impotência. Abaixo explico em detalhes esse importante conceito.

Quando um homem começa a ter falhas de ereção peniana, independentemente da causa, rapidamente surge uma grande preocupação. Essa preocupação inicial pode crescer e pode até mesmo vir a se transformar em pânico, a depender da frequência e do tempo de evolução do problema, e geralmente tem vários focos:

  • Se há algo errado com sua condição física, se algo está errado com seu pênis, com seu corpo
  • Se deveria procurar um médico, se o problema é passageiro
  • Como sua parceira fixa, esposa ou namorada, está se sentindo a respeito; se comenta com suas amigas
  • Como sua parceira ocasional irá reagir, se vai se frustrar, irritar, comentar com as amigas, procurar outros homens

Neste ponto,  já começou a se instalar a insegurança erétil, pois as situações eróticas, outrora desencadeantes de excitação positiva, passam a ser geradoras de preocupação e temor de desempenho sexual falho.

Nos encontros íntimos o homem antecipa o risco de falhar, fica incerto quanto a estimular e aceitar os estímulos da parceira, pois teme falhar no momento da penetração. Começa a evitar situações com potencial erótico. Quando não evita e chega ao momento íntimo, torna-se ao mesmo tempo o ator e o espectador do seu papel sexual, se desconcentra dos estímulos eróticos e se concentra na observação do funcionamento ou não do pênis.

Quando consegue ter ereção o homem fica apressado, pois teme perder rapidamente a rigidez peniana. Tenta então penetrar o mais rapidamente possível, de modo muitas vezes desajeitado. O erotismo é então substituído pelo estresse, a ereção se perde e a frustração sexual ocorre mais uma vez.

A insegurança erétil é o temor de falhar, é o pensamento negativo e a ativação de um estado de alerta quando diante de uma iminente experiência erótica substituindo a antecipação positiva e a excitação positiva gerado por essa experiência. É a raiz da ansiedade de desempenho e da disfunção erétil persistente de origem psicológica.

Por desconhecimento ou recusa em aceitar os aspectos psicológicos da experiência sexual masculina, muitos homens não aceitam a terapia sexual e se concentram na busca de uma causa orgânica e de remédios como solução para sua disfunção sexual. Muitos homens sequer procuram tratamento devido a sentimentos de vergonha e temor de constrangimento.

Somente 30% dos casos de disfunção erétil tem causa realmente orgânica, mas 100% dos casos de disfunção erétil orgânica têm componentes psicológicos associados.

Medicina sexual e sexologia clínica são especialidades pouco conhecidas da população, como ocorre com muitos outros aspectos da sexualidade humana, que ainda hoje é um tabu em nossa sociedade. Isso causa confusão na hora de procurar tratamento, pois homens e mulheres procuram urologistas e ginecologistas para lidar com suas disfunções, achando que esses profissionais são especialistas em sexualidade humana.

Na verdade, quem trata as disfunções sexuais são os especialistas em sexualidade humana, sexologia e medicina sexual, pois sabem avaliar e tratar os aspectos orgânicos, psicológicos e psicossociais  dos seus pacientes. Os médicos especializados em sexualidade humana são psiquiatras, urologistas e ginecologistas. Muitos psicólogos são terapeutas sexuais e atuam no tratamento dos componentes psicológicos das disfunções sexuais.

Artigo de autoria do Dr. Lincoln Cesar Andrade

Permitida a reprodução e divulgação, desde que citada a fonte (autor e site)

Dr. Lincoln C. Andrade é Especialista em Sexualidade Humana pelo projeto sexualidade (PROSEX), do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da USP, com quase 15  anos de experiência atendendo pessoas e casais com problemas afetivos e sexuais. É também médico psiquiatra, com residência médica pelo hospital das clínicas da USP (HC/RP),  especializado no tratamento de pessoas em crise emocional, estresse, ansiedade e pânico.  Agendamento de consultas pelos fones (41) 30391890 e 996437333.

"Clínica Dr. Lincoln Andrade, a clínica de referência no tratamento do estresse elevado,  ansiedade, pânico e crises nervosas em Curitiba".

Ainda não há comentários.

Deixe um comentário