fbpx

Síndrome do pânico. O que tratar: o pânico ou o medo?

Neste artigo abordo uma questão central para o sucesso do tratamento do transtorno de pânico e explico o motivo principal da persistência do sofrimento emocional a longo prazo, mesmo quando as  crises de pânico estão controladas. 

Começo então lembrando ao leitor que o controle das crises de pânico é somente o início do tratamento da síndrome do pânico, e uma parte fundamental do tratamento começa somente depois do controle das crises , quando  permanece o medo das crises.

Quando diante dos sintomas centrais que compõem o transtorno de pânico (crises de pânico +  ansiedade antecipatória quanto a possibilidade de novas crises + evitação de situações que geram medo de novas crises + hipervigilância do corpo), grande parte dos pacientes procura ajuda médica com urgência e recebe tratamento medicamentoso para as crises. Quando a medicação é adequadamente prescrita, o controle das crises ocorre com certa rapidez. E é justamente neste ponto que o tratamento costuma "emperrar", visto que se trata apenas do início de um tratamento bem sucedido.

Para que se obtenha o melhor resultado do tratamento do transtorno de pânico, não se deve esquecer jamais do tratamento dos sintomas que costumam persistir apesar do controle das crises, que são a insegurança e o medo de novas crises, pois a persistência destes sintomas leva à cronificação do quadro clínico.

No dia a dia do tratamento de pacientes que sofrem com transtorno de pânico, recebo frequentemente pessoas sofrendo com sintomas de pânico mesmo sem ter crises, antecipando situações avaliadas como de risco para nova crises, evitando locais que geram insegurança e monitorando o corpo em busca de evidências de problemas com seu funcionamento. Muitas vezes esses pacientes carregam consigo frascos de medicamentos que funcionam como um seguro para o caso de crises de pânico, mas que na verdade somente reforçam o medo.

É fundamental que a pessoa que sofre com a síndrome do Pânico entenda que o enfrentamento do medo, medo este que costuma persistir após o controle das crises, é tão importante quanto o controle das crises. E isso não pode ser feito somente com medicamentos.

Para isso é também necessário o treinamento para controle e extinção do medo, em relaxamento físico e mental, para que o paciente aprenda a lidar com os pensamentos que mantêm ativos a ansiedade e o medo. Somente enfrentando o medo das crises é que o paciente pode se livrar deste "fantasma", que está sempre à espreita.

A maior parte das  pessoas que sofrem de síndrome do pânico não têm o necessário entendimento desse fato, e o tratamento acaba ficando apenas à base de medicamentos, o que é muito importante sem dúvida, mas não é suficiente. Muitas pessoas também não acreditam ou mesmo não estão dispostas a investir no treinamento para controle e extinção do medo, e se mantêm sob tratamento somente com remédios.

O padrão de pensamentos preocupantes precisa ser tratado com técnicas apropriadas e específicas de psicoterapia, e com técnicas de relaxamento mental e físico.  É importante também lembrar que muitos pacientes com transtorno de pânico sofrem também de outros transtornos de ansiedade, como transtorno obsessivo-compulsivo, ansiedade generalizada, fobia social ou estresse traumático, que precisam também ser adequadamente avaliados e tratados para o sucesso terapêutico.

Frequentemente há também necessidade de ajudar o paciente a organizar aspectos importantes de sua vida, aspectos esses que funcionam como fontes persistentes de estresse, como problemas com organização das finanças, problemas profissionais,  conjugais ou de outra natureza.

O programa CALMA, oferecido em nossa clínica, é especializado no tratamento do transtorno de pânico em todos os seus aspectos. Neste programa, todo paciente que superou o período agudo de crises de pânico, e deseja investir em um tratamento mais completo,  inicia sem demora o treinamento para o controle do medo, com resultados muito gratificantes.

Texto escrito pelo Dr. Lincoln C. Andrade

Permitida a reprodução e publicação desde que citada a fonte (autor e site)

*Dr. Lincoln mantém em sua clínica o programa CALMA, cujo objetivo é tratar as pessoas que sofrem com a síndrome do pânico em todas as suas necessidades. Agendamento de consultas pelo fone (41) 30391890 e (41) 996437333.

Ainda não há comentários.

Deixe um comentário