fbpx

O Padre Fábio de Melo e a Síndrome do Pânico

O programa Fantástico da rede globo de 20/08/2017 exibiu uma entrevista a respeito da síndrome do pânico com o famoso padre Fábio De Melo. Durante a entrevista o padre foi muito franco ao descrever a gravidade dos sintomas de pânico que o assolam há 2 anos, e disse que chegou mesmo a se esconder debaixo da cama e buscar apoio da mãe para se acalmar. Com admirável coragem e humildade, admitiu que chegou a perder a fé e pensou seriamente em deixar de ser padre. Informou também que resolveu falar a respeito do seu sofrimento para ajudar outras pessoas que sofrem do mesmo mal, pois com o tratamento psiquiátrico e o uso de psicofármacos vem melhorando progressivamente.

Como médico psiquiatra que trabalha intensivamente com estresse, ansiedade e pânico, tenho certeza de que o padre trouxe um grande benefício para pessoas que sofrem deste grave transtorno de ansiedade, assim como para suas famílias e seus amigos. Infelizmente, o sofrimento mental costuma ser avaliado pelas pessoas que nunca tiveram algum transtorno mental como frescura, falta de coragem, falta de esforço ou mesmo preguiça, e o depoimento do padre deixa claro a intensidade, sofrimento e incapacitação próprios de quem está na fase aguda da síndrome do pânico.

Quando pessoas famosas admitem publicamente seu sofrimento, principalmente quando isso é feito com a franqueza demonstrada pelo padre Fábio de Melo, todos se tornam mais conscientes da realidade de quem sofre mental e emocionalmente. E quando um padre tão admirado faz isso em rede nacional e no horário nobre da TV, o efeito de conscientização da população fica muito amplificado. Essa conscientização reduz o estigma de que psiquiatras são médicos de loucos e estimula as pessoas a procurarem tratamento para seu sofrimento mental.

O transtorno de pânico é o resultado da ativação imprevisível, intensa, assustadora e recorrente de nosso sistema nervoso. Produz inúmeros sintomas físicos e psicológicos e pode mesmo levar ao suicídio. Durante a fase aguda, quando a pessoa tem crises de pânico com sensação de que vai enlouquecer, perder completamente o controle ou morrer, a pessoa fica incapacitada, tem medo intenso de novas crises, evita qualquer lugar ou situação que gere medo de novas crises e fica vigiando o corpo em busca de sinais de que o pânico possa voltar.

Parabenizo sinceramente o padre Fábio de Melo pela franqueza e coragem em admitir o transtorno de pânico e o tratamento, e espero que com sua iniciativa estimule outras pessoas famosas a falar publicamente de seus transtornos mentais. Com isso certamente ajudarão muitas pessoas, e serão ainda mais admiradas pelos fãs, como os fiéis do padre Fábio de Melo certamente aumentaram sua admiração por ele. Antes dele, o também famoso padre Marcelo Rossi havia admitido que sofreu de grave depressão e anorexia, e permanece ainda em tratamento psiquiátrico.

Finalmente, aproveito para falar a respeito do risco emocional e mental a que estão sujeitas as pessoas cuja missão de vida é verdadeiramente ajudar outros seres humanos. Essas pessoas estão constantemente em contato com outras pessoas em condições de sofrimento intenso, mergulhados em aspectos sombrios e tristes da vida humana, e que põem à prova sua resiliência e sua fé. Por isso merecem todo apoio e carinho, e não estão livres da necessidade de auxílio profissional vez ou outra. Afinal, até Jesus cristo quando encarnado sofreu muito em sua missão aqui na terra.

Texto de autoria do Dr. Lincoln C. Andrade.

Permitida a reprodução e divulgação desde que citada a fonte (autor e site).

*Dr. Lincoln c. Andrade é médico psiquiatra especializado em crises emocionais, estresse e ansiedade. Agendamento de consultas pelos fones (41) 30391890 e 996437333.

Ainda não há comentários.

Deixe um comentário