fbpx

O amor patológico e seu tratamento em Curitiba

O PROBLEMA DO AMOR PATOLÓGICO

a expressão "amor patológico" refere-se a pessoas que apresentam comportamento, repetitivo e sem controle, de oferecer cuidados e atenção de modo excessivo ao seu parceira amoroso, com objetivo de receber afeto e evitar sentimento de angústia e menosvalia.

De modo simples e objetivo pode-se dizer que pessoas que sofrem de amor patológico  (doentio) são pessoas que vivem a vida em função do parceiro amoroso e do relacionamento, apresentando intensos e angustiantes estados emocionais diante da possibilidade de perder o parceiro amoroso.

A pessoa com comportamento caracterizado como amor patológico  apresenta frequentemente as seguintes características:

  1. Baixa autoestima
  2. Sentimentos de abandono, rejeição, raiva
  3. personalidade vulnerável, dependente

O DIAGNÓSTICO DE AMOR PATOLÓGICO

O diagnóstico de amor patológico não é fácil, exige investigação psiquiátrica aprofundada, pois se confunde com vários outros diagnósticos em saúde mental.

De um modo geral, os seguintes critérios são utilizados como referência para o diagnóstico de amor patológico:

  1. Sinais e sintomas de abstinência - que surgem quando o parceiro está distante emocional ou fisicamente, ou ameaça deixar o relacionamento: palpitações, insônia, tensão muscular, períodos de letargia que se alternam com intensa agitação.
  2. Cuidar excessivamente do parceiro - manifestar atenção com frequência exagerada ou por mais tempo do que gostaria ao parceiro
  3. Fracasso em tentar controlar o comportamento amoroso doentio
  4. Gasto enorme de tempo para controlar as atividades do parceiro
  5. abandono de atividades antes consideradas importantes para se dedicar ao relacionamento amoroso
  6. O comportamento patológico é mantido apesar de problemas familiares , profissionais e pessoais

O TRATAMENTO DO AMOR PATOLÓGICO

O tratamento do amor doentio está baseado em dois pilares:

  1. Tratamento psiquiátrico com uso de psicofármacos,  para  os quadros emocionais/psiquiátricos associados ao amor patológico, como depressão, ansiedade, comportamento obsessivo-compulsivo, abuso de álcool e outras patologias psiquiátricas
  2. Psicoterapia especializada, com foco na ampliação do entendimento do problema pelo paciente, na melhora da autoestima e em aumentar o controle do paciente sobre estados emocionais  intensos

 

Texto de autoria do Dr. Lincoln Cesar Andrade

Permitida a reprodução e divulgação desde que citada a fonte (autor e site).

 *Dr. Lincoln Andrade é medico psiquiatra especializado no tratamento de pessoas em crise emocional, estresse, ansiedade e pânico. Atende pessoas em crise emocional de origem amorosa e sexual há 15 anos. É sexólogo formado pelo projeto sexualidade (PROSEX) do hospital das clínicas da USP. Agendamento de consultas pelos fones (41) 30391890 e 996437333.

Ainda não há comentários.

Deixe um comentário