fbpx

Ansiedade nos tempos do coronavírus: como a ansiedade nasce, cresce e pode virar uma crise de pânico

A ansiedade surge sempre ligada ao sentimento de ameaça de algum tipo, alguma preocupação importante, avaliada pelo nosso cérebro com um risco à nossa integridade. Essa ameaça pode ser o risco de perda do emprego, problemas financeiros/endividamento, adoecimento ou problemas afetivos, entre muitas outras causas potenciais. Muitos desses fatores estressores, dessas ameaças potenciais, estão mais presentes desde o início da pandemia do coronavírus.

Diante da ameaça, real ou imaginária, nosso cérebro coloca em ação um mecanismo primitivo, que se desenvolveu no passado violento da humanidade, Esse mecanismo, chamado de reação de luta ou fuga, nos prepara para enfrentar uma luta pela vida, mesmo que atualmente a ameaça seja o desemprego ou a pandemia do coronavírus.

Uma vez estimulado, o mecanismo de reação de luta ou fuga ativa todo organismo, começando pela força e frequência das contrações do coração, crescente estado mental de alerta, aumento da frequência respiratória e muitas outras mudanças fisiológicas.

No caso do motivo da preocupação, o chamado fator estressor, ser resolvido rapidamente, o sistema nervoso retorna ao funcionamento normal e a pessoa afetada relaxa. Já no caso de persistência da sensação de ameaça, a pessoa pode vir a ter a ativação do sistema nervoso aumentada, causando sintomas mais intensos, com consequente aumento das alterações da função cardíaca, respiração pesada, angústia mais intensa, sudorese, tremores, insônia persistente, entre outras alterações físicas e mentais.

Finalmente, caso o motivo do estresse seja muito preocupante, podem começar a ocorrer crises de ansiedade e mesmo pânico. O pânico é caracterizado pela sensação iminente de morte, de perda de controle ou de que se vai enlouquecer. Caso as crises de pânico se tornem frequentes e por tempo prolongado pode se desenvolver o transtorno de pânico, um transtorno de ansiedade que tende a ser recorrente e necessita de tratamento psiquiátrico especializado.

Texto de autoria do Dr. Lincoln C. Andrade. Permitida a livre divulgação e reprodução. Pedimos o favor de citar a fonte (autor e site).

Dr. Lincoln C. Andrade é médico psiquiatra, com residência médica pelo hospital das clínicas da USP, especializado no atendimento de pessoas em crise emocional, estresse, transtornos de ansiedade e pânico. Tem vinte anos de experiência no atendimento de pessoas em crise emocional de qualquer origem. Criou e mantém em sua clínica o programa CALMA, especializado no tratamento de ansiedade e pânico. Agendamento de consultas pelos fones (41) 30391890 e 996437333.

Ainda não há comentários.

Deixe um comentário