Ansiedade e estresse nos relacionamentos simbióticos

A paciente chega para a primeira consulta com queixa de insegurança, incapacidade para confiar no parceiro e angústia quando o mesmo se atrasa para chegar em casa ou agenda compromissos individuais com amigos. Com a presença dele se acalma e tudo parece em ordem.

Ao longo do atendimento fica claro que se concentra em viver a vida do parceiro, e não sente falta de uma vida própria desde que o parceiro esteja sempre presente. Mesmo quando chamo atenção para a risco de não investir em si mesma, a paciente deixa claro que "tudo bem" desde que o parceiro atenda sua dependência afetiva. Na possibilidade da ausência do companheiro imediatamente surge intensa angústia e medo.

Esse tipo de relacionamento amoroso, em que existe extrema dependência afetiva entre ambos os parceiros, é chamado de relacionamento simbiótico, e tem como referencial teórico os relacionamentos de certas espécies na natureza, em que os parceiros dependem um do outro para sua sobrevivência. E exatamente nisso reside o perigo para o casal simbiótico: na relação simbiótica a perda do parceiro significa a morte do outro, mesmo que seja a morte psicológica.

Resultado de imagem para symbiotic pathological love

Então o relacionamento funciona assim: a relação de exclusividade e proximidade extrema é suficiente para o bem estar de ambos, mas a possibilidade da perda do parceiro significa pânico e sensação de morte. E no caso de um dos parceiros ser menos simbiótico, e necessitar de alguma grau de individualidade nas demais relações de sua vida, a angústia e a disfuncionalidade da relação amorosa está garantida. A relação evolui para um jogo de controle e fuga do controle, com muito sofrimento para ambos.

Um relacionamento amoroso equilibrado exige que ambas as pessoas funcionem bem em todas as esferas da vida, e o indivíduo com tendências simbióticas precisa entender swu padrão de dependência afetiva, sua disfuncionalidade nas relações amorosas, e procurar tratamento especializado. Caso contrário sua saúde mental, e mesmo física, dependerá sempre de outra pessoa.

Texto escrito pelo Dr. Lincoln Cesar Andrade

Permitida a reprodução e divulgação desde que citada a fonte (autor e site)

*Dr. Lincoln Andrade é medico psiquiatra especializado no tratamento de pessoas em crise emocional, estresse, ansiedade e pânico. Atende pessoas em crise emocional de origem amorosa e sexual há 15 anos. Realiza consultoria e aconselhamento para mulheres, com foco nas relacionamentos amorosos. É sexólogo formado pelo projeto sexualidade (PROSEX) do hospital das clínicas da USP. Agendamento de consultas pelos fones (41) 30391890 e 996437333.

Ainda não há comentários.

Deixe um comentário