A angústia da pessoa que desconfia estar sendo traída pelo(a) parceiro(a)

Uma das mais difíceis situações emocionais entre pessoas que me procuram é quando a pessoa desconfia fortemente que o parceiro está sendo infiel, mas não tem provas concretas ou não quer acreditar nas provas de que dispõe.

Seja por ter visto uma mensagem preocupante no WhatsApp, um e-mail ou algo suspeito postado em uma rede social, a pessoa rápida e progressivamente perde a tranquilidade, começa a ter pensamentos frequentes sobre a fidelidade do parceiro, pressiona o mesmo a dar explicações.

Diante da negativa do parceiro, que nega estar sendo infiel na quase totalidade das vezes, a pessoa pode se acalmar e esquecer, caso a explicação seja convincente, mas mais frequentemente passa a ficar vigilante a qualquer sinal de infidelidade, começa a checar registros no computador, no Smartphone, nas redes sociais.

Quando previamente já havia ciúmes de alguém do circulo de amigos e colegas do parceiro, a desconfiança costuma cair rapidamente sobre tal pessoa. Caso o enciumado encontre algum outro sinal que possa reforçar  a desconfiança, a coisa se complica de vez. A partir deste ponto a paz deixa de existir e inicia-se um estado de angústia, medo, ansiedade, insônia, tristeza, cobranças, discussões  e sofrimento constante, o que as vezes pode culminar em depressão.

Quando a infidelidade é confirmada a crise se instala de vez, mas a situação do casal começa a se definir. Mas talvez o pior dos mundos seja quando a suspeita se mantém ao longo do tempo, pois o estresse se torna crônico e o sofrimento persistente. Nesta situação a pessoa que desconfia do parceiro alterna estados de dúvida quanto a si mesma, sua capacidade de julgamento, a adequação de seu comportamento. Busca conversar com pessoas de sua total confiança a respeito da desconfiança ou sofre sozinha, por medo de se expor. As vezes se sente como que paranoica, ridícula, sente sua autoestima prejudicada, se sente desvalorizada.

Quando a situação se torna muito complicada, persistente e muito angustiante é chegado o momento de pensar em procurar ajuda profissional especializada, para ajudar na avaliação da situação e para auxiliar no controle, equilíbrio emocional e na tomada de decisão.

Um bom relacionamento amoroso é algo muito importante na vida de qualquer pessoa, e na condição acima descrita pode-se acabar perdendo um bom relacionamento ou mantendo um relacionamento muito insatisfatório por falta de ajuda profissional.

*Dr. Lincoln é médico psiquiatra especializado no atendimento de pessoas em crise emocional, estresse elevado, medo e pânico em Curitiba. Trabalha há 15 anos com aconselhamento para problemas de relacionamento amoroso e há 10 anos com sexologia. É especialista em sexualidade humana pela USP. Agendamento de consultas pelos fones (41) 30391890 e 996437333.

 "Clínica Dr. Lincoln Andrade, a clínica de tratamento da crise emocional em Curitiba."

Ainda não há comentários.

Deixe um comentário