fbpx

Conheça em detalhes as dores causadas pelo estresse e pela tensão nervosa

Neste nosso mundo acelerado, quase todas as pessoas se sentem sob intensa pressão em algum momento, e muitas delas se encontram sob tensão constante. Preocupações profissionais, financeiras e de muitas outras origens  são quase onipresentes em nossas vidas. Sem tempo para descanso, trabalhando demais e cada vez com maiores responsabilidades e menor suporte social, não é de se espantar que estejamos nos sentindo tão vulneráveis.

Com tantas potenciais fontes de estresse em nossas vidas, não se admira que a ansiedade e a tensão nervosa e muscular se transformaram em nossas companheiras inseparáveis e indesejáveis, causando muitos desconfortos e dores na cabeça, face pescoço, ombros e costas. Vamos então entender isso em detalhes.

Nossa cabeça é uma estrutura que pesa em média entre 3,5 a 5,0 kg, peso esse suportado por delicadas vértebras, diversos músculos e pelos ligamentos do pescoço.

Do ponto de vista funcional, a cabeça é nosso quartel general, a casa do cérebro e o centro de controle do corpo. Nela se encontra a face, cujas expressões comunicam nossos sentimentos e contribuem com nossa aparência. Na cabeça também estão alojados os órgãos de quatro dos nossos cinco sentidos (visão, audição, gustação e olfação), além dos principais órgãos do equilíbrio e das portas de entrada do ar e dos alimentos em nosso corpo. Aloja ainda a mandíbula e os poderosos músculos da mastigação.

O pescoço exerce três funções essenciais: liga a cabeça e suas funções ao restante do corpo e suporta e movimenta a cabeça.  

As ligações (e a sustentação) dos ombros e dos membros superiores com o restante do corpo são feitas por apenas dois ossos, clavícula e escápula, e principalmente por músculos e outros tecidos moles. Essa estrutura, chamada de cinturão escapular, permite amplos movimentos dos braços e ombros, mas torna os ombros e o dorso muito vulneráveis a dores e lesões. As clavículas e as escápulas são pontos de fixação de muitos músculos importantes, que transmitem seus desconfortos e dores ao pescoço e a região alta do tórax e das costas.

Essas estruturas musculares que compõem cabeça, pescoço, ombros e costas são totalmente interligadas e exercem ações umas sobre as outras. A estimulação muscular repetida ou constante nesses segmentos pode produzir rigidez, desconforto, dor e lesões.

Na natureza selvagem, por força da evolução da nossa espécie, o ser humano tendia a contrair os músculos da face e da mandíbula quando se sentia ameaçado, neste caso como mecanismo de defesa, para assustar o inimigo e como preparo para morder. E esse mecanismo de defesa permanece ativo até nossos dias.

Quando ameaçados, tendíamos também a aproximar os ombros e a encurtar o pescoço. Tratava-se, da mesma maneira, de um mecanismo de defesa muito primitivo do sistema nervoso, cujo objetivo era proteger áreas nobres do nosso corpo da ação letal das garras e dentes dos animais predadores. E esse mecanismo também permanece ativo.

Como ocorre com a cabeça e o pescoço, os ombros são pontos importantes de descarga de tensão nervosa e muscular. São, portanto, fontes de dor e desconforto nestes locais e também nas costas.

As dores causadas pelo estresse e pela ansiedade na cabeça, pescoço, ombros e costas têm origem em diversos processos ligados a tensão nervosa e muscular , entre elas a rigidez e a fadiga muscular, o desalinhamento postural, a pressão e a inflamação de articulações, tendões e ligamentos, o abaulamento de discos intervertebrais, a pressão e o pinçamento de nervos, a alteração da circulação sanguínea e a produção de substâncias que geram dor local.

Nos músculos ocorre também a formação dos chamados pontos gatilho, locais específicos de dor nos músculos, além de dores que são irradiadas para locais próximos aos pontos gatilho. Devido à grande quantidade de estruturas nobres localizadas na cabeça e nos pescoço, os desconfortos e dores causados pelos distúrbios da tensão nervosa podem ser tão diversos com abaixo relacionados:

  • Cefaleia tensional
  • Enxaqueca sem aura desencadeada por estresse
  • Cefaleia de origem cervical (pescoço)
  • Dores orofaciais (na região dos olhos e da face como um todo)
  • Bruxismo (apertamento e arrastamento dos dentes) por tensão nos músculos da mastigação, com dor em maxila, mandíbula,queixo, região da ATM, orofacial, zumbido
  • Disfunção da ATM (articulação temporomandibular), com dores no ouvido, dentes, mandíbula, face, têmporas, além de zumbidos nos ouvidos
  • Dor na nuca
  • Rigidez e dor no pescoço (torcicolo)
  • Dor nos ombros
  • Dor alta nas costas
  • Dor nos braços, antebraços, palmas das mãos e dedos
  • Restrição de movimentos por rigidez e dor
  • Desvio postural
  • Formigamentos e amortecimentos
  • Abaulamento de discos intervertebrais
  • Desconforto físico
  • Sono ruim
  • Mobilidade ruim

Através das informações acima, é possível perceber que muitas dores com origem na tensão muscular ligada ao estresse e aos estados emocionais tóxicos podem ser confundidos com problemas odontológicos, oftalmológicos, neurológicos, vasculares e ortopédicos, levando a pessoa acometida a procurar diferentes médicos e possíveis diagnósticos equivocados.

NO mundo moderno todas as pessoas devem ficar atentas aos sinais e à gravidade dos sintomas do estresse psicológico e físico a que estão submetidas, e procurar cuidar mais ativamente de sua saúde física e mental.

Em um próximo artigo abordarei algumas práticas preventivas, para reduzir a ação deletéria do estresse osteomuscular gerado pela tensão nervosa.

*Dr. Lincoln C. Andrade é médico psiquiatra com residência médica  pelo hospital das clínicas da USP (HC/RP-USP), especializado no atendimento de pacientes em crises emocionais, estresse elevado, medo e pânico. Tem vinte anos de experiência na área. É também especialista em sexualidade humana pelo projeto sexualidade do hospital das clínicas da faculdade de medicina da USP (HC/USP). Criou e mantém em sua clínica o programa CALMA, para tratamento do transtorno de pânico, e o o Centro de  relaxamento profundo, de medicina mente e corpo. Dr. Lincoln também mantém um canal no youtube, a Escola de saúde mental, para o ensino gratuito sobre saúde mental e qualidade de vida.

Atendimento presencial, domiciliar e por telemedicina (para todo Brasil). Agendamento de consultas pelos fones (41) 30391890 e 996437333.

"Clínica Dr. Lincoln Andrade, a clínica de referência no tratamento do estresse elevado,  ansiedade, pânico e crises nervosas em Curitiba".

 

 

Ainda não há comentários.

Deixe um comentário