fbpx

Conheci o Dr. Lincoln após uma crise de ansiedade/pânico que tive durante uma viagem longa pela Europa. Ao retornar, ele me foi indicado pela minha mãe, que é profissional de saúde. Iniciamos o tratamento com uma longa e esclarecedora conversa, o que, para um paciente psiquiátrico "de primeira viagem", é muito importante. Eu costumava explicar minha visão para as pessoas da seguinte forma: quando você tem um corte no braço, por exemplo, você consegue ver a evolução da cura. Mas e quando o "machucado" é na mente, como perceber? E, para entender isso, os esclarecimentos do Dr. Lincoln foram essenciais.

Além disso, já na segunda consulta, ficou mais clara a percepção de que ele realmente está atento e considera todas as informações dadas pelo paciente. No meu caso, ele lembrou que eu tinha dito que não gostava de tomar remédios e que pretendia engravidar em breve, portanto, explicou-me a necessidade da aplicação da alopatia, bem como, considerou meu desejo de ser mãe e já pensou o tratamento da forma mais adequada para que meu esposo e eu pudéssemos retomar as tentativas no menor prazo possível, mas sempre com parcimônia. Essa é outra qualidade do Dr . Lincoln. Ele às vezes se auto entitula conservador, mas, a meu ver, ele é um médico consciente e responsável, que busca fazer o tratamento junto com o paciente, considerando todo o contexto que o envolve e não somente a medicação aplicada.

O acima descrito, além do fato de responder-me prontamente a qualquer momento em que era solicitado, foram os fatos que me levaram a confiar cada vez mais no Dr., desmistificar a psiquiatria e tornaram-me uma paciente satisfeita e agradecida! Hoje, com meus dias normais de volta, estou muito contente com o resultado e grata ao Dr. Lincoln.

L., Advogada. 36 anos