fbpx

Dependência de álcool e drogas

 

 

A dependência de drogas e o alcoolismo são fonte de intenso sofrimento para muitas pessoas, mas o medo de ser internado em hospital psiquiátrico impede grande número de usuários de procurar tratamento. E poucas pessoas sabem que tratar a dependência em consultório, sem necessidade de internação, é uma opção viável para muitos usuários de drogas ilícitas e para quem sofre de alcoolismo.

Para pessoas que estão sofrendo devido a dependência de drogas ou devido ao alcoolismo, e que estão a procura de tratamento voluntário e sem internação hospitalar, sem isolamento da sociedade (mantendo sua rotina de vida), a clínica Dr. Lincoln Andrade oferece essa possibilidade de tratamento, conhecido como tratamento ambulatorial.

As demandas de tratamento dos pacientes com dependência química são diferentes para cada um, variando desde a busca de abstinência completa até a redução do consumo da droga ou do álcool, chamada de redução de danos.

O tratamento ambulatorial envolve diferentes fases, que têm início pela avaliação psiquiátrica global da dependência química, do alcoolismo e também da condição física do paciente. Esta primeira consulta envolve ainda a avaliação de possíveis outros quadros psiquiátricos associados à dependência (comorbidades psiquiátricas).

Nesta fase inicial, avalia-se não somente a condição médica e psiquiátrica do paciente, como também a motivação para o início do tratamento e a melhor modalidade de tratamento para cada ele. Há casos em que o paciente apresenta condições e motivação para tratamento ambulatorial, mas, dependendo da gravidade do caso, o paciente pode necessitar de tratamento inicial em internação para desintoxicação, encaminhamento para residência terapêutica ou mesmo para centro de atenção psicossocial (CAPS-AD).

Em seguida à avaliação psiquiátrica inicial, tendo o paciente condições de tratamento ambulatorial, tem início o tratamento tanto da condição clínica quanto psiquiátrica. Esta fase tem longa duração e envolve tratamento  psiquiátrico inicial sob uso de psicofármacos e outros medicamentos, técnicas de relaxamento para controle do estresse e trabalho psicológico individual pela terapia cognitivo-comportamental (TCC), específica para o tipo de dependência do paciente.

A orientação e supervisão para o processo de mudança de estilo de vida, reforço da autoestima e melhora do funcionamento psicológico, além de cuidados com a saúde, são aspectos muito importantes do trabalho de reabilitação.

É importante frisar que o tratamento ambulatorial permite adequação às necessidades próprias de cada paciente, sem o uso de um modelo único de tratamento para todos.

A Clínica Dr. Lincoln Andrade oferece também tratamento ambulatorial especializado para transtornos chamados de dependências comportamentais, que se caracterizam por comportamentos de dependência não à substâncias como álcool e drogas, mas à outros estímulos capazes de causar potente alteração do controle de impulsos. Veja abaixo as dependências comportamentais tratadas em nossa clínica:

  • Transtorno do jogo (Jogo patológico)
  • Compras compulsivas
  • Dependência de internet
  • Dependência de jogos eletrônicos
  • Amor patológico
  • Ciúme patológico
  • Compulsão sexual

Agendamento de consultas pelos fones (41) 30391890 e 996437333.

Dr. Lincoln C. Andrade é médico psiquiatra, com residência médica pelo hospital das clínicas da USP, especializado no atendimento de pessoas em crise emocional, estresse, transtornos de ansiedade e pânico. Tem vinte anos de experiência no atendimento de pessoas em crise emocional e sofrimento mental de qualquer origem. Criou e mantém em sua clínica o programa CALMA, especializado no tratamento de ansiedade e pânico. Dr. Lincoln Andrade atua no atendimento ambulatorial de dependentes químicos e também é médico psiquiatra de comunidade terapêutica na região metropolitana de Curitiba.

Agendamento de consultas pelos fones (41) 30391890 e 996437333.

"Clínica Dr. Lincoln Andrade, a clínica de referência no tratamento do estresse elevado, ansiedade, pânico e crises nervosas em Curitiba".