Tratamento – Estresse, Ansiedade e Doenças Graves

PROGRAMA DE SAÚDE MENTAL DA PESSOA COM DIAGNÓSTICO DE DOENÇA GRAVE

O diagnóstico de uma doença grave como câncer ou infecção HIV por exemplo,   é algo assustador para qualquer pessoa, pois quase sempre o assunto é tratado pelos meios de comunicação como uma sentença de morte, com estatísticas de novos casos e óbitos anuais constantemente apresentados em telejornais. O assunto é mais assustador ainda para as mulheres, principalmente quando se trata de câncer de mama, pois afeta diretamente a imagem corporal, medo de mutilação do corpo, quimioterapia, queda de cabelo e perda da autoestima feminina.

Ao receber o diagnóstico de que está com câncer, HIV ou outra doença considerada grave a pessoa sofre um tremendo impacto emocional, chega a se desesperar, e a notícia exige a mobilização de todos os recursos emocionais para lidar com a ansiedade e angústia resultantes. Durante o tratamento, ou em caso de descoberta de recidiva, intensas emoções são mobilizadas, trazendo sofrimento adicional.

Devido a frequência de atendimento de pacientes com graves alterações emocionais após diagnóstico de doença grave, Dr. Lincoln criou um programa que oferece os recursos de tratamento abaixo listados:

1) Atendimentos psiquiátrico de crises emocionais e nervosas, para situações de ansiedade elevada ou crises de ansiedade secundárias ao diagnóstico de doença grave.

2) Atendimento de consultas psiquiátricas para outros transtornos emocionais, secundários ao diagnóstico de doença grave

3) Psicoterapia individual, para suporte emocional e enfrentamento da situação de adoecimento, conduzida por psicóloga experiente

4) Grupo de treinamento em relaxamento mental

Nosso programa de tratamento tem diversos objetivos, que são de grande importância para o paciente e sua família:

a) Melhor controle emocional

b) Reforço das habilidades de enfrentamento do estresse

c) Instilar otimismo, em oposição à desesperança que afeta tantos pacientes

d) melhorar o comprometimento e a adesão ao tratamento da doença

e) Aprimoramento de objetivos de vida e prioridades

f) Reforço da vida espiritual, independente da religião do paciente, fundamental para pessoas que se encontram preocupadas com perdas e gravidade da doença

G) Manutenção da vida social e reforço dos laços afetivos

i) Manutenção da qualidade de vida amorosa,  sexual e familiar

j) Cuidado com o bem estar dos familiares